terça-feira, 27 de junho de 2017

Amor e Ódio

Ontem me tinhas tanto amor
E com palavras doces
Meu coração enredou...

Promessas ternas, com perfume de flor,
Em palavras amargas
Se transformou...

Hoje, para trás temo em olhar,
Tudo está vazio
Indescritível dor, restou...

Corações machucados
E despedaçados,
Feridos pelo tal amor!

Sônia Rodrigues da Costa.




segunda-feira, 26 de junho de 2017

Efêmero Amor

Na efêmera felicidade
Alegrias e sabor de mel...
O doce gosto de eternidade
Nas duras palavras, virou fel...

Mas do amor
Jamais hei de desistir...
Enquanto houver sol
No meu peito ele irá florir...

Aquele amor doce
Que encanta e faz sonhar...
Que na lembrança fica
Mesmo se um dia acabar...

Sônia Rodrigues da Costa.


Coração Vazio


Tento, invento
Tudo é lento, tudo é vento...

As palavras já não rimam
Não animam, Não fascinam...

Mas há ainda a esperança,
Na mudança, na aliança...

Há a amizade,
Que de verdade, é felicidade...

Há o amor,
Que em flor, é acolhedor...

E aquela metade,
Que é divindade, que saudade!

Sônia Rodrigues da Costa.






sábado, 17 de junho de 2017

Stand By Me

Venha cantar esta canção
Fazer poesia,
Sentir emoção...

O caminho pode ser longo,
As doces lembranças
Nos alimentarão...

Deixemos para trás as dores
Sigamos com alegria
Olhando a vida com gratidão...

Que a cada manhã nossos olhos brilhem
Com as coisas simples,
Como o despertar no verão...

E o jardim vai florescer
Perfumando os dias
E desabrochando o amor em nosso coração!

“Oh, my Darlin!”

Sônia Rodrigues da Costa.



sexta-feira, 16 de junho de 2017

Jardim do Coração

Sonhos perfumados
Momentos encantados
Desejos alados
Toques orvalhados.

Lembranças coloridas
Saudades tingidas
Em dourado e prata
Sol e Lua.

Gosto ameno
Olhar sereno
Cheiro obsceno
Sob o eclipse pleno.

Sônia Rodrigues da Costa.





quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Estação do Amor

Venha nos raios de sol,
No desabrochar da primavera,
Na brisa fresca que sopra,
Na magia que toda estação carrega...

Venha rir de bobagens feito criança,
Andar de mãos dadas pelos caminhos da vida,
Brindar o amor, pois sem ele a vida é morna...

Se achegue, se aconchegue e fique,
Fique por muitas estações
E seja meu melhor colo, meu melhor abraço
E a vida terá gosto de eternidade...

Sônia Rodrigues da Costa.


sábado, 1 de outubro de 2016

Você Nasceu Pra Mim

Quando pela primeira vez, o vi
Contemplei o céu, na cor do teu olhar
Senti toda paz que não vivi
E a certeza, fez lágrimas brotar.

Meus dias, antes gris,
Ganharam cor no teu amor
Não nos perdemos por um triz
E hoje tudo tem valor.

Nosso amor estava escrito
Você nasceu pra mim
Tudo aconteceu num rito
E pra você, eu disse sim!

Sônia Rodrigues da Costa.